Barueri participou do 17º Fórum Anual Global sobre Assentamentos Humanos (GFHS), evento internacional transmitido on-line e realizado na Tailândia, pais do sudoeste asiático.

A cidade foi uma das seis convidadas (a única brasileira) para falar sobre ações ambientalmente responsáveis no âmbito local. O administrador do Centro de Inovação e Tecnologia (CIT) da Prefeitura de Barueri, Jonatas Randal, apresentou o programa “Barueri sem Papel”.

Com o tema “Juntos para um futuro urbano compartilhado mais seguro e verde: cidades resilientes, neutras em carbono e positivas para a natureza” participaram as cidades de Catbalogan, nas Filipinas, Jambi, na Indonésia, Fuvahmulah, na República das Maldivas, Heidelberg, na Alemanha, Tirana, na Albânia, além de Barueri.

De acordo com Randal, “Barueri foi inscrita como ‘Cidade Inteligente e Sustentável’, em que apresentamos os diversos trabalhos em inovação e tecnologia desenvolvidos desde 2017, com destaque ao programa ‘Barueri sem Papel’, projeto organizado pela Secretaria de Administração e coordenado pelo CIT”.

Barueri sem Papel
O programa “Baruei sem Papel” implementado há quase dois anos eliminou o uso desnecessário de papel nas repartições públicas. Os processos administrativos passaram a ser registrados em formato digital. A medida é benéfica porque acarreta economia de papel, tinta de impressão e de outros insumos, e ocupa menos espaços para armazenamento de documentos.

Os objetivos do Fórum se assentam em quatro subdivisões:

  • Facilitar conversas produtivas e ações substanciais, visando fortalecer uma plataforma global para um diálogo de alto nível com abordagens inovadoras, tecnologias e experiências bem-sucedidas em recuperação e transição verdes e justas;
  • Fornecer recomendações de políticas e orientação tecnológica, soluções práticas como cidades saudáveis, resilientes, positivas para a natureza e neutras em carbono;
  • Criar sinergias entre todas as partes e promover parcerias de sustentabilidade, fortalecendo a capacitação de governos locais e partes interessadas, aumentar a conscientização e a participação pública, promover a inovação, acelerar ações fortes e substanciais e forjar ações eficazes e parcerias duradouras;
  • Reconhecer e promover as melhores práticas, para inspirar e influenciar mais cidades, empresas, organizações e indivíduos a seguirem o exemplo, ajudando assim a ampliar as ações de desenvolvimento sustentável em nível local.

O GHS teve duração de dois dias (15 e 16 de dezembro) e foi co-organizado pelo Fórum Global sobre Assentamentos Humanos (GFHS), pela ONU (Organização das Nações Unidas) entre outras entidades.

Fonte: Prefeitura de Barueri