O Coral Jovem do Estado, grupo ligado à EMESP Tom Jobim, instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, gerida pela organização social Santa Marcelina Cultura, faz concerto com destaque para obras de compositoras nos dias 16, 17 e 18 de setembro, às 20h, no Theatro São Pedro. Os ingressos custam R$ 30 e R$ 15 (meia).

Sob regência de Tiago Pinheiro e preparação vocal de Marília Vargas, o grupo apresenta o programa Mater Musica que apresenta obras do repertório erudito e popular que buscam as ancestralidades do feminino na música. O concerto reúne repertório com obras de diferentes períodos que abarca desde o século XI até o século XXI.

A apresentação abre com uma composição de Hildegard von Bingen (1098-1179) que foi uma das figuras mais fascinantes de sua época. Nascida na Renânia, Alemanha, além de compositora foi dramaturga, escritora, monja, teóloga, pintora, cientista, botânica.

O  programa contempla também uma peça de  Fanny Mendelssohn (1805-1847) que foi uma pianista e compositora alemã e que tem mais de 400 composições. Entre elas predominam cânticos no estilo lied, o que era muito popular na época. Muitas dessas peças de Fanny Mendelssohn não foram publicadas durante sua vida, mas as que foram precisaram ser associadas ao seu irmão Felix Mendelssohn como autor.

A pioneira Chiquinha Gonzaga (1847 – 1935) também está presente no programa com a peça Corta Jaca. Pianista, compositora e regente é autora de peças para piano solo, canções e operetas. Outra pioneira, Lili Boulanger (1893-1918) foi a primeira mulher a ganhar o Prêmio de Roma de composição.

Da compositora francesa, o Coral Jovem do Estado interpreta La Source. O programa contempla composições ainda de Joyce Moreno, Juliana Ripke, Marília Vargas, entre outras.  As apresentações contam com a participação de Bia Nascimento, no violão, e Ingrid Cavalcanti, no contrabaixo. 

Fonte: Governo do Estado

COMENTAR

Por favor comente aqui
Por favor informe seu nome