Duas festas clandestinas foram interrompidas na noite de sábado (24) e madrugada de domingo (25) na Grande São Paulo, pelo Comitê da Blitze.

Uma das festas foi na zona sul de SP, no bairro Jardim Aeroporto, e a outra em Carapicuíba. No total, 217 pessoas foram flagradas aglomeradas nos dois locais e sem máscara.

No Jardim Aeroporto, 117 pessoas foram encontradas. Já em Carapicuíba, cerca de 100 pessoas estavam no local.

Autuações

Na capital paulista, seis estabelecimentos foram autuados pela Vigilância Sanitária, sendo dois clandestinos e quatro como bares, lanchonete e casa noturna que continha aglomeração e descumpria o horário limite de 19h para funcionamento.

Além disso, todos funcionavam sem os devidos protocolos de proteção, localizados nos bairros de Vila Maria, Pinheiros, Itaim Bibi, Vila Madalena, Jd. Aeroporto no Campo Belo e Carapicuíba na Grande São Paulo.

As ações foram deflagradas pelo Grupo Armado de Repressão a Roubos (Garra), do Departamento de Operações Especiais de Polícia (Dope), em apoio ao Comitê de Blitze. Equipes da Vigilância Sanitária e Procon-SP também realizaram as respectivas autuações.