Uma frente fria deve chegar ao estado de São Paulo trazendo chuva ao longo do dia, com momentos de maior intensidade, principalmente na faixa leste do estado, incluindo a capital e a região metropolitana. Segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências da Defesa Civil do Estado de São Paulo (CGE), na capital paulista o esperado é que as chuvas acumulem até 50 milímetros (mm). 

Segundo a previsão do CGE, nas regiões do Vale do Ribeira, litoral paulista, Vale do Paraíba, de Itapeva, Sorocaba e Campinas, as chuvas chegam com mais intensidade. Nas regiões central, norte e oeste do estado poderá chover, mas com menor intensidade. São esperadas também rajadas de ventos na capital, região metropolitana, Grande São Paulo, nas localidades próximas de Sorocaba e no Vale do Ribeira, com velocidade de até 60 km/h. Em Campinas, os ventos chegam a 50 km/h.

Na sexta-feira (6), a tendência é que o tempo fique mais estável, sem acumulados expressivos e nem chances de chuva constante durante o dia. As chuvas serão isoladas no período da tarde em todo o estado.

No sábado (7), o tempo fica mais estável no período da manhã e o sol aparecerá em alguns momentos. À noite, outra frente fria avançará sobre o estado trazendo condições para pancadas de chuva mais fortes, principalmente na região leste e no litoral paulista. No Vale do Ribeira, as chuvas serão mais severas.

O domingo (8) será chuvoso em todo o estado com bastante instabilidade sobre a região, ocasionando intervalos de pancadas de chuva forte durante o período da manhã, principalmente nos municípios da faixa leste, sul e litoral paulista.

De acordo com os meteorologistas do CGE, ao longo do fim de semana, as temperaturas serão mais altas e, com isso, há condição para queda de raio e granizo durante as pancadas de chuva. A previsão indica ainda que as ventanias continuam no final de semana, com ventos mais fortes na segunda-feira (9) na faixa do litoral, atingindo até 60 km/h.

Estragos

Na tarde de ontem (4), por volta de 16h40, uma parte do forro de gesso do teto da Estação Osasco, da Linha 9-Esmeralda, cedeu por conta do peso da água da chuva. Segundo a ViaMobilidade, concessionária que administra a linha, não havia circulação de passageiros no local, que foi isolado imediatamente. Uma equipe de manutenção da ViaMobilidade realiza manutenção no espaço, que não oferece risco aos clientes.

Segundo dados do Corpo de Bombeiros, da meia noite de hoje (5) até às 5h30 foram feitos na região metropolitana de São Paulo, quatro chamados para quedas de árvores, um chamado para enchente ou alagamento, mas não houve desabamentos ou desmoronamentos. ocorrências foram sem vítimas.

Fonte: Agência Brasil-EBC