Estão abertas, até as 18h do dia 31 de março, as inscrições para seleção de empreendedores culturais que representarão o Brasil na 7ª edição do Mercado de Indústrias Culturais Argentinas (MICA). O evento ocorre entre os dias 1º e 4 de junho, no Centro Cultural Kirchner, em Buenos Aires, e pela primeira vez, o governo brasileiro levará realizadores do hip hop para rodadas de negócios e atividades formativas fora do país.

No início deste mês, o Ministério da Cultura (MinC) lançou edital para selecionar 90 empreendedores culturais e criativos de nove setores — audiovisual, circo, dança, teatro, design (incluindo moda), editorial, hip hop, música e jogos eletrônicos. O edital destinará R$ 793 mil para viabilizar a ida e permanência dos selecionados na capital argentina, bem como o seu retorno ao Brasil.

Os interessados em participar da seleção devem se inscrever na plataforma Mapa da Cultura. Até a última sexta-feira (17), foram recebidas mais de 300 inscrições.

“Com o evento, os ministérios da Cultura do Brasil e da Argentina esperam impulsionar encontros entre os desenvolvedores, programadores, editores, diretores, produtores, técnicos e demais gestores culturais de todos os setores. A proposta de trabalho conjunto quer levar adiante uma valiosa agenda bilateral que vincule os setores das indústrias culturais, que dinamize os intercâmbios comerciais, artísticos e intelectuais entre os dois países, e que promova a associação e complementação das cadeias de valor da economia da cultura”, informou o MinC, na ocasião da abertura do edital.

No ato da inscrição, os empreendedores culturais deverão escolher o perfil de participação, como vendedor ou comprador. Entre os critérios de avaliação estão a diversidade, a representatividade, a inclusão e a criatividade das propostas. O edital obedecerá, ainda, ao critério de distribuição regional, de forma a contemplar, pelo menos, um vendedor por região brasileira, em cada setor.

O MinC também estabeleceu critérios regionais para liberação dos recursos, ou seja, cada pessoa selecionada receberá o valor de apoio correspondente à região em que mora, devendo apresentar comprovante de residência para verificação da informação. Os valores variam de R$ 7.740 para Região Sul a R$ 9.639 para selecionados da Região Norte.

Novidades

O edital está disponível na plataforma Mapa da Cultura. Na área do hip hop, por exemplo, podem concorrer produtores, grupos, companhias, coletivos, associações, cooperativas, redes, agentes, corpo técnico e artistas, performance e projetos multidisciplinares envolvendo os elementos do hip hop, que são breaking individual ou grupo; DJ individual, grupo ou beatmakers; graffiti; MC e beatbox individual ou grupo; batalhas de MC’s, beatbox, beatmakers, breaking e DJ´s; e outros projetos multidisciplinares como debate, exposição, intervenção artística, vivência em podcast, literatura, palestra, sarau ou slam.

Em comunicado, o MinC explicou que outra novidade é que, pela primeira vez em editais de Mercados Criativos voltados à seleção de empreendedores culturais, as artes cênicas estão em setores separados. “A mudança pretende garantir a mesma quantidade de vagas dos demais setores para o teatro, a dança e o circo, que até então ‘competiam’ pelas vagas dentro do setor das artes cênicas”, diz.

Criado em 2011, o MICA é o evento central do sistema de políticas públicas voltado, exclusivamente, para a comercialização de produtos e serviços e para o fortalecimento dos diversos setores da indústria cultural na Argentina, em nível internacional. O mercado tem uma programação pensada para o fortalecimento dos vínculos institucionais, comerciais e artísticos entre os países. Ele visa, ainda, estimular reuniões entre instituições governamentais de cultura da Argentina e de outras nações, além de incentivar a celebração de acordos de cooperação entre instituições culturais públicas e privadas.

Fonte: Agência Brasil-EBC