Um homem de 44 anos que é considerado um dos mais importantes na liderança de quadrilhas, que fizeram o maior roubo já ocorrido no Paraguai, foi preso na quarta-feira (3) pela Polícia Civil.

As quadrilhas realizam ataques às bases de transporte de valores no Brasil e no Mercosul. Charles Feliciano Batista é condenado e procurado pelo ataque à uma transportadora de valores em Ciudad del Este, no Paraguai, em 2017.

Além disso, ele também está envolvido em ataques a base de transporte de valores em Santos, em 2016. O suspeito foi encontrado na zona leste de São Paulo, no Bairro Artur Alvim.

A ação foi realizada por uma equipe da Delegacia de Investigações sobre Roubos e Bancos, do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic). O Deic mantinha apurações sobre a liderança do homem.

Roubo do século

Em 2017, cerca de 40 criminosos fortemente armados invadiram a sede da transportadora de valores Prosegur, no Paraguai. Eles roubaram mais de U$ 11,7 milhões.

O jornal “ABC Color” informou na época que este possivelmente teria sido o mais assalto da história do país.

Além disso, em 2017 o ministro do Interior afirmou à rádio ABC Cardinal que os assaltantes eram brasileiros, após uma vítima relatar que ouviu os criminosos falando em português, e a maioria dos carros usados no crime ter placa do Brasil.

Os criminosos usaram explosivos para arrombar o cofre da empresa que fica a 4 quilômetros da fronteira com Foz do Iguaçu. Um policial foi morto durante a troca de tiros com os criminosos.

Na fuga, vários carros blindados usados foram abandonados. A polícia afirmou à época que parte do bando cruzou a fronteira pelo Lago de Itaipu e se dividiu por cidades brasileiras.

Dos suspeitos, três morreram e 15 foram presos em Cascavel, Foz do Iguaçu e Guaíra em 2017.

COMENTAR

Por favor comente aqui
Por favor informe seu nome