Foto: BMJ Case Reports

Em Singapura, uma mulher de 53 anos da Malásia, foi levada a um hospital com dificuldades para respirar, e o motivo era um tumor no abdome de aproximadamente 27 kg. A mulher chegou ao hospital incapacitada de respirar porque o tumor havia tomado a maior parte de suas cavidades abdominais e pélvicas, impedindo que o ar chegasse aos seus pulmões.

Mesmo tratando-se de um mioma uterino, tumor benigno comum que pode aparecer na idade fértil de uma mulher e crescer gradualmente ao longo dos anos, se não tratado, no caso dessa paciente devido ao tamanho, a histerectomia abdominal total (remoção de útero e ovários) não foi suficiente, sendo necessário também uma cirurgia plástica para a reconstrução da parede abdominal, que havia diminuído por ter ficado tão distendida.

Do ponto de vista médico, um mioma é considerado “gigante” quando pesa 11 kg. No caso da mulher de Singapura, ele apresentava mais que o dobro desse peso.

Na maioria dos casos, miomas não causam sintomas, mas podem ocorrer sangramento excessivo na menstruação, dor na relação sexual, micção frequente e sensação de plenitude na parte inferior do abdome. Não se sabe por quanto tempo o mioma esteva presente no corpo da mulher que afirmou não ter tido sintomas. Os médicos estimam que o crescimento levou ao menos cinco anos.

Uma semana depois das cirurgias a mulher recebeu alta. Dois meses depois do caso ela já respirava e andava normalmente, conforme demonstrou o relatório do caso. O caso foi relatado no site de notícias científicas Live Science e na publicação médica BMJ Case Reports.

Confira a imagem do tumor. ATENÇÃO: IMAGEM FORTE

Foto: BMJ Case Reports

COMENTAR

Por favor comente aqui
Por favor informe seu nome