Pelé, de 78 anos, deu entrada hoje (9) no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, após chegar de Paris. Ele havia sido hospitalizado na capital francesa na terça-feira da semana passada (3), quando foi levado ao Hospital Americano de Paris com um quadro de febre alta.

Na sexta-feira (5), o ex-jogador informou – pela sua conta do Twitter – que tinha apresentado melhora.

“Muito obrigado por todo o amor! Os antibióticos estão fazendo efeito e os exames estão todos ok. Eu estou me sentindo muito melhor e acho que estou pronto para jogar de novo!”, dizia a postagem.

Segundo o boletim divulgado no início da tarde desta terça-feira pelo Albert Einstein, Pelé teve uma infecção urinária causada por cálculos no ureter.

“A infecção foi tratada”, resume a nota, sem detalhar os procedimentos adotados na França. “No momento, [o ex-jogador] está realizando exames admissionais e seu estado de saúde é bom”, finaliza o boletim.

Histórico

Desde o fim de 2012 que o estado de saúde de Pelé (Edson Arantes do Nascimento) tem preocupado parentes, amigos e fãs. Em 2012, ele colocou uma prótese no quadril por causa de uma fibrose.

Em novembro de 2014, foi internado no Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, devido a problemas no sistema urinário decorrentes de cálculos renais, ureterais e vesicais que causaram obstrução do fluxo urinário.

Dias após receber alta médica, o ex-jogador voltou a passar mal e precisou ser internado novamente, sendo submetido a hemodiálise.

Em 2015, Pelé teve que voltar ao mesmo hospital duas vezes para se submeter a novos procedimentos cirúrgicos. Em maio, ele passou por uma cirurgia na próstata. Em julho, foi operado para aliviar dores na coluna.

Os problemas de saúde forçaram Pelé a deixar de presenciar a cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de 2016. Ele estava cotado para acender a Tocha Olímpica, mas afirmou que, naquele momento, não tinha “condições físicas de participar da abertura da Olimpíada”.

No ano seguinte, o ex-jogador do Santos e da Seleção Brasileira participou do sorteio dos jogos da Copa do Mundo de 2018, em Moscou, sentado em uma cadeira de rodas.

Edição: Kleber Sampaio

Foto: Ricardo Moraes/Arquivo Reuters/Direitos reservados

Fonte: Agência Brasil-EBC

MANTENHA-SE INFORMADO COM O EXPRESSO
DICAS DE BELEZA     ACONTECIMENTOS    ESPORTES    ENTRETENIMENTO

COMENTAR

Por favor comente aqui
Por favor informe seu nome