Quebrar padrões e estigmas tem se tornado cada vez mais comum em todos os sentidos da vida, e no quesito beleza as transformações são gritantes, uma delas é o cabelo!

Já foi o tempo que cabelo liso era considerado padrão de beleza. A moda agora é quebrar padrões e assumir a real “identidade” do seu cabelo! Os cabelos verdadeiramente fazem parte da identidade de uma pessoa, e sentir-se bem com seus cabelos, naturais ou não, é fundamental para o seu bem-estar, já que mais importante que a aparência física é a satisfação com suas próprias escolhas, que atingem diretamente o seu emocional.

Quebrar padrões em relação aos cabelos pode significar transição capilar! Transição capilar significa deixar os cabelos crescerem naturalmente após um período de alisamento contínuo.

Embora a indústria especializada em produtos destinados ao alisamento de cabelo tem, cada vez mais, evoluído e os produtos se tornados menos agressivos e mais eficientes, muitas mulheres com cabelos ondulados, cacheados ou crespos tem optado por usar o cabelo no seu estilo natural e ao abandonar os procedimentos químicos passam pelo processo de transição capilar, entrando num momento de autoconhecimento e aceitação.

Com a pandemia mundial do Coronavírus e a suspensão de vários serviços, entre eles os de salões de beleza, na grande maioria responsáveis pelos tratamentos químicos de alisamentos, muitas mulheres resolveram assumir suas reais madeixas, deixando de lado as químicas. Porém, a transição capilar não é um processo rápido, tendo em vista que os cabelos de uma pessoa saudável crescem aproximadamente 1,2 centímetro por mês, a depender de vários fatores que influenciam no crescimento capilar, como idade, características dos fios, químicas utilizadas e condição nutricional da pessoa. Dependendo da escolha de comprimento, e até mesmo do tipo de cabelo, a transição completa pode durar mais de dois anos.

Importante ressaltar que os cabelos possuem 4 tipos diferentes: liso, ondulado, cacheado e crespo, e esses tipos se subdividem em letras A, B e C, que são responsáveis por identificar a textura do cabelo, como fios mais finos, mais grossos e tipo de ondulação. Identificar o seu tipo de cabelo é fundamental para entender o processo de transição e a duração dele, por isso é importante sempre consultar um profissional.

A maior dificuldade durante esse processo de transição é quando o cabelo fica um tanto indefinido com as pontas lisas e a parte mais próxima ao couro cabeludo na forma natural. Nessa fase, é preciso ter paciência, o uso da chapinha ou modelador de cachos não são proibidos, porém devem ser usados com bastantes cuidados, como o uso de protetor térmico para os fios e bastante hidratação.

Além disso algumas técnicas de finalização podem ajudar nesse período, como o uso de gel e gelatina, específicos para cabelos, que podem ser usados em mechas individuais e feitos pequenos coquinhos, deixando por no mínimo 6 horas, onde o resultado será cachos mais firmes e definidos. Mas isso é apenas para auxiliar a passar pelo processo. Penteados também são uma excelente forma de encarar a transição. Tranças, coques, lenços e turbantes podem ajudar a manter o estilo durante essa fase. Aposte em estilos diferentes que irão ajudar a disfarçar as duas texturas.

Algumas pessoas resolvem deixar o cabelo transformado quimicamente para trás de uma forma mais radical através do big chop, ou BC, que em inglês significa “grande corte”, ou seja, é quando a pessoa decide cortar toda parte que contém química dos cabelos. Dessa forma logo após o big chop os cabelos já ficam com a sua textura natural, evitando assim a convivência com as duas texturas no cabelo.

Muitas famosas, atrizes, blogueiras, estão assumindo suas madeixas naturais, chamando atenção nas redes sociais pela coragem e incentivando outras mulheres a se livrarem das químicas que devem ser usadas periodicamente, sendo assim mais fácil cuidar de um cabelo natural.

Reprodução Instagram

A atriz e apresentadora Maisa Silva, conhecida desde que tinha três aninhos pela sua desenvoltura e pelos lindos cachinhos, revelou em uma de suas redes sociais que dos nove aos dezesseis anos adotou alguns procedimentos de alisamento, porém, depois de dois anos de transição, Maisa já exibe novamente seus cachos.

 

Reprodução Instagram

A atriz Juliana Paes, que sempre se apresentou com cabelos ondulados ou lisos, também mostrou sua transformação nas redes socias durante a quarentena.

 

O mais importante, é cada pessoa fazer suas escolhas de acordo com aquilo que a faça se sentir bem, de acordo com aquilo que ela se identifica. A luta pela quebra de padrões de beleza tem crescido cada vez mais, então o importante é se sentir linda e livre da forma que você escolher ser, seja com cabelos alisados com química ou chapinha, cacheados com modeladores de cachos, crespos ou naturais, ou seja da forma que você se sentir bem e feliz!

COMENTAR

Por favor comente aqui
Por favor informe seu nome