A Universidade de São Paulo (USP) está entre as melhores universidades do mundo em 44 das 51 áreas específicas avaliadas no QS World University Ranking by Subject, divulgado na quarta-feira (3).

Treze áreas específicas foram classificadas entre as 50 melhores, são elas:

  • Odontologia (13ª posição);
  • Engenharia de Petróleo (29ª);
  • Engenharia de Minas (34ª);
  • Turismo (37ª);
  • Engenharia Civil e de Estruturas (39ª);
  • Ciência Veterinária (40ª);
  • Antropologia (44ª);
  • Geografia (46ª);
  • Agricultura e Silvicultura (46ª);
  • Direito (46ª);
  • Línguas Modernas (47ª);
  • Arquitetura (48ª);
  • Ciências Políticas e Relações Internacionais (50ª).

Em 19 áreas específicas a Universidade ficou entre a 51ª e a 100ª posição; em nove áreas, entre as 150 melhores; e, em três áreas, entre as 200 melhores.

As áreas específicas são agrupadas em cinco grandes áreas e a USP está entre as 100 melhores na classificação geral de todas as cinco: Ciência Social e Administração (52ª), Artes e Humanidades (57ª), Ciências da Vida e Medicina (74ª), Ciências Naturais (75ª) e Engenharia e Tecnologia (86ª).

Liderança na América Latina

Nesta 11ª edição do ranking, foram avaliados 13.883 cursos de 1.440 universidades do mundo todo, sendo 32 brasileiras. Impulsionada principalmente pela boa classificação dos cursos de Odontologia, Engenharia de Petróleo e Engenharia de Minas, a USP foi a instituição da América Latina com melhor desempenho no ranking.

“Uma notícia positiva para o setor de ensino superior brasileiro é que sua principal universidade continua a afirmar seu status de potência de pesquisa do continente”, afirmou Ben Sowter, vice-presidente sênior de serviços profissionais da QS.

A Universidade de Harvard e o Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT, na sigla em inglês) lideram o ranking, cada uma com 12 cursos em primeiro lugar.

Publicado desde 2011 pela Quacquarelli Symonds, organização britânica de pesquisa especializada em instituições de ensino superior, o ranking avaliou as universidades de acordo com quatro indicadores (reputação acadêmica, reputação entre empregadores, citações científicas e índice H), adaptados de acordo com cada área específica.

COMENTAR

Por favor comente aqui
Por favor informe seu nome