Divulgação/SE

Na terça-feira (7), 21.195 estudantes matriculados em todas as escolas de ensino fundamental da rede de Barueri estão participando da primeira fase da 17ª Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP).

A avaliação é dirigida aos alunos do 6º ao 9º ano e aos do Ensino Médio de escolas públicas e, desde algumas edições, inclui também escolas privadas.

As provas da OBMEP 2022 acontecem em duas fases, sendo a primeira composta por prova objetiva, realizada nesta terça, e a segunda composta por prova discursiva, a ser aplicada no dia 8 de outubro.

Na Emef Júlio Gomes Camisão, do Parque Imperial, os alunos tiveram uma grande participação. De acordo com o diretor Carlos Bordin, os estudantes estão entusiasmados em participar. “Trata-se de um desafio prévio à competição nacional. Todos os alunos querem estar entre os finalistas da escola para disputar a 2ª fase. Mesmo que recebam somente o certificado de mérito já é motivo de grande orgulho”, disse.

É importante lembrar que nos últimos anos as escolas da rede de Barueri têm se destacado e conquistado um grande número de medalhas de ouro, prata e bronze nas olimpíadas do conhecimento.

De acordo com Celso Furlan, secretário de Educação de Barueri, a grande participação dos estudantes nesta olimpíada mostra preparo e incentivo dos professores. “Desejo a todos uma excelente prova e que continuem focados nos estudos”, incentivou.

Sobre a OBMEP

Criada pelo IMPA em 2005 e realizada com o apoio da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM), a competição é promovida com recursos do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) e do Ministério da Educação (MEC). Destinada a estudantes do 6º ano do Ensino Fundamental ao 3º ano do Ensino Médio, a OBMEP contribui para estimular o estudo da Matemática e identificar jovens talentos da disciplina.

A OBMEP promove a inclusão social por meio da difusão do conhecimento. Além disso, a olimpíada visa contribuir para a melhoria da qualidade da educação básica, possibilitando que um maior número de alunos brasileiros possa ter acesso a um material didático de qualidade.

Fonte: Prefeitura de Barueri.