Representando a cidade de Barueri em um dos esportes que mais se populariza ultimamente no Brasil, o Guardians vem trabalhando forte para se firmar como um dos grandes times do estado. A equipe disputa campeonatos em duas modalidades diferentes: Flag Footbal (modalidade sem equipamentos e com contatos reduzidos) e Full Pads (completamente equipado e com maior contato), e apesar de ser um time relativamente novo, tem conseguido excelentes resultados chegando às semi-finais dos campeonatos disputados nas duas modalidades.

Com esses resultados promissores, o Guardians vem acelerando seu planejamento para 2019, especialmente para a equipe Full Pads. Apostando em uma comissão técnica com muita experiência e alguns reforços com bastante bagagem no esporte, o time vem se reforçando cada vez mais para alcançar o topo das tabelas. Eu estive lá para acompanhar um pouco do treino e conversar com alguns membros da nova Comissão Técnica e com o Diretor de Marketing da equipe:

Rafael Ribeiro – Diretor de Marketing e Linebacker    

E.R.: Como surgiu o Guardians?

Rafael: O Guardians surgiu através da união de amigos em Cajamar que já tinham contato com o futebol americano, mas que queriam fazer algo melhor, por ser um esporte com um grande crescimento no Brasil, sentimos que o tom amistoso do time em que jogávamos não era o suficiente. Nós queríamos entrar em um nível mais competitivo!

E.R.: E como ocorreu essa mudança de Cajamar para Barueri?

Rafael: Inicialmente o time estava sediado em Cajamar, mas como não havia nenhum tipo de apoio por parte da cidade, acabamos migrando para Barueri em busca de apoio e estrutura para o time.

E.R.: Como é a rotina de treinos do time?

Rafael: Nossos treinos ocorrem aos sábados e domingos, no sábado focamos mais na categoria de Flag e no domingo o foco é no Full Pads.

E.R.: Com os ótimos resultados desse 1º ano de time dá pra se animar em relação ao futuro, quais campeonatos o Guardians disputará em 2019?

Rafael: Esse ano estamos disputando a Copa da baixada, um torneio organizado pelo Santos Tsunami que foi penalizado e ficou fora da BFA (Brasil Futebol Americano) em 2018. Para 2019 estamos avaliando, já recebemos convite para a SPFL (São Paulo Football League), e o nosso maior objetivo é entrar na liga nacional BFA.

Comissão Técnica do Barueri Guardians

Lucas dos Santos – Coordenador Defensivo

Vindo de Sorocaba e com passagens por times como Vipers, Locomotives, Nêmesis e Storm, Lucas além de um excelente jogador, vem trabalhando o lado Coach já há algum tempo, homem de confiança do HC Alexandre Sagaz, Lucas será o responsável por fazer a defesa do Guardians jogar duro para dificultar a vida dos adversários. Lucas ainda conta com o auxílio do Coordenador de Defensive BacksJulio Cesar. Também fiz algumas perguntas aos dois:

E.R.: Lucas, como você encara esse novo desafio de assumir a defesa do Guardians?

Lucas: O desafio é grande, mas a gente tem a confiança do HC e dos jogadores e acredito que o trabalho vai evoluir bastante.

E.R.: Você que já está no esporte há bastante tempo, como avalia a evolução e o interesse das pessoas em conhecer o futebol americano?

Lucas: A mídia tem ajudado bastante, com uma cobertura maior da NFL e inclusive com o SuperBowl que é um dos maiores eventos esportivos do mundo. Isso com certeza ajuda a despertar um interesse maior nas pessoas que passam a querer conhecer melhor o esporte.

E.R.: Julio, mesmo sem ter tanto tempo assim no esporte você aceitou a missão de treinar os DBs, como está sendo para você?

Julio: Eu comecei no futebol americano em 2015, no Nêmesis em Sorocaba, esse ano recebi o convite do Sagaz para assumir essa responsabilidade, apesar de não ter tanto tempo como jogador eu procuro estudar sempre o esporte, compensando talvez a falta de tanta experiência em campo através do estudo. Estamos muito confiantes de que o trabalho está sendo bem executado.

Marcelão Estevam – Coordenador de Linha Ofensiva

Um dos reforços mais experientes do Guardians, Marcelão fez sua trajetória no futebol americano defendendo times como Storm Lusa. Com a responsabilidade de treinar a Linha Ofensiva, Marcelão contou um pouco da sua caminhada até aqui:

E.R.: Marcelão, conta um pouco da sua trajetória no F.A. para a gente…

Marcelão: Por incrível que pareça, eu comecei no F.A. aos 40 anos de idade, eu sempre joguei basquete. Um dia recebi um convite para conhecer o esporte e eu adorei esse esporte maravilhoso. Eu joguei por volta de 6 anos no Storm, mas queria conhecer outras equipes, foi quando eu recebi o convite para reforçar o elenco da Lusa, onde tive a oportunidade de aprender muito com meus companheiros de linha. Após tentar me aposentar do f.a. recebi o convite de retornar ao Storm, onde no ano passado resolvi me aposentar mesmo como jogador, pela terceira ou quarta vez… risos

E.R.: E como você chegou ao Guardians?

Marcelão: Quando o Sagaz veio para assumir como Head Coach ele me fez o convite, eu acabei aceitando, como já conheço bem o “caminho das pedras”, acho que tenho condições de ensinar algumas coisas pros mais novos.

E.R.: E como tem sido para você essa nova etapa de coordenar o setor?

Marcelão: Tem sido um aprendizado muito grande, alguns vieram com um conhecimento bem limitado sobre o trabalho de linha ofensiva, com a minha experiência eu tento ensinar os fundamentos para eles, como se movimentar, como ler as jogadas de forma mais efetiva. Alguns jogadores que vieram do flag tinham uma base maior de jogadas de pocket, e agora é que eles estão começando a trabalhar mais a parte de corrida, além de ensinar algumas coisas, eu sinto que também aprendo muito com eles, ainda tenho muito a aprender tecnicamente, então eu procuro estudar material de fora para trazer esse conhecimento para eles. Dificuldades sempre vamos ter, mas com trabalho duro, dedicação e treinamento eu tenho certeza que eles estarão no caminho certo!

Alexandre Sagaz – Head Coach 

Apresentado ao F.A. através de amigos do jiu-jitsu, Alexandre Sagaz começou a jogar como DB no Sorocaba Vipers, chegou a jogar no Palmeiras Locomotives, e no Nêmesis antes de iniciar sua trajetória como treinador. Chegando a ser convidado para treinar a seleção Brasileira sub-19 de Futebol Americano, Sagaz contou um pouco da sua trajetória:

E.R.: Sagaz, me conta um pouco do seu início no esporte…

Sagaz: Eu comecei jogando como DB no Vipers na época do 2º Brasília Bowl, onde a gente jogava 3 jogos em 3 dias seguidos, completamente diferente da realidade de hoje, era absurdo! Depois de alguns campeonatos, eu migrei para a posição de Quarterback por conta de lesão de ligamento cruzado anterior que tive em um jogo contra o extinto Fluminense Imperadores, depois vieram mais algumas lesões que acabaram me fazendo parar mesmo de jogar.

E.R.: No Nêmesis você já executava esse trabalho de jogar como QB e treinar o time como Head Coach, como era ter essa dupla função?

Sagaz: Na verdade não é nenhum privilégio (risos), é mais uma questão de desespero, ser coach é abrir mão de jogar para se dedicar a estudar, quem está em perfeita forma física não quer deixar de jogar, então era mais uma questão de necessidade mesmo. Tanto que após mais uma lesão, o Allan Kulbert assumiu meu lugar como QB no Nêmesis e isso foi fundamental para que eu me dedicasse a ser HC.

E.R.: Após sua saída do Nêmesis, você veio integrar a comissão técnica do Storm, e podemos dizer que seu trabalho deu ótimos resultados, inclusive rendendo o convite para treinar a Seleção Brasileira sub-19, conta pra gente um pouco desse trabalho…

Sagaz: Eu assumi como coordenador defensivo no Storm no segundo semestre de 2015, ficamos quase dois anos só eu o Zaparolli, até a entrada de novos coachs que formaram uma CT muito forte, em relação à Seleção sub-19, na época rolou o convite, mas infelizmente o projeto não foi levado adiante, depois veio o convite para a Seleção Paulista, mas por uma questão de distância entre Sorocaba e São Paulo e por causa dos custos acabou ficando inviável para mim.

E.R.: Como foi essa transição do Storm para o Guardians?

Sagaz: O Storm é um dos 3 maiores times consolidados no estado, eles precisavam da experiência de Coachs americanos para poder dar um passo adiante, com a chegada do Coach americano eu conversei com o Generoso, que além de Presidente do Storm é também um amigo pessoal, expliquei que eu e mais alguns jogadores que vieram comigo de Sorocaba não conseguiríamos manter a rotina de treinos que o time precisava. Foi quando recebi a proposta para assumir como HC aqui no Guardians, onde eu também poderia trazer os meus amigos de Sorocaba para jogar aqui.

E.R.: O Guardians é um time no qual muitos jogadores vieram do flag, como tem sido trabalhar com esses jogadores?

Sagaz: Nós chegamos para assumir o trabalho agora no meio de um campeonato, então tem sido uma corrida mesmo, a gente tá inundando a cabeça deles com fundamentos do Full Pads, e os resultados estão sendo bem positivos. Nós somos um time novo, e eu estou muito feliz em poder desenvolver esse trabalho aqui. Trouxemos jogadores experientes como o Alemão e o Marcelão para somar com esse elenco que tem se mostrado muito forte, além disso trouxemos também o Gustavo e o Bengue que eu tive o prazer de iniciar no esporte ainda crianças e que foram jogar no High School lá nos estados unidos e voltaram somando muita técnica e experiência de jogo!

E.R.: Em todo seu tempo no f.a. como você avalia a mudança do cenário no início para os dias de hoje?

Sagaz: O futebol americano precisa deixar de ser visto como atrativo só para os jogadores, as pessoas precisam entender o esporte, o f.a. é mágico, é um esporte muito democrático, aqui qualquer pessoa saudável joga, independente de biotipo. Com a aderência dos times tradicionais de futebol do Brasil, essa imagem vem melhorando muito, times como Flamengo, Vasco, Corínthians, Atlético Mineiro entre outros compraram a idéia e isso tem ajudado muito. Além disso, a mídia é fundamental para o crescimento do esporte, esse trabalho é sensacional para difundir esse esporte maravilhoso.

Barueri Guardians

Se você gostou e quer conhecer mais sobre o time, pode segui-los no facebook através da página oficial: https://www.facebook.com/guardiansfootballbr/

MANTENHA-SE INFORMADO COM O JORNAL EXPRESSO REGIONAL

DICAS DE BELEZA     ACONTECIMENTOS    ESPORTES    ENTRETENIMENTO   GRANDE SP

O seu Jornal, tudo que acontece na Grande São Paulo, no Brasil e no mundo. 
Principais manchetes do dia e notícias das cidades de Barueri, Osasco, Carapicuíba,
Jandira, Itapevi, Santana de Parnaíba, Cotia, Pirapora do Bom Jesus e muitas outras
cidades da Grande São Paulo.
jornal, expresso, regional, jornal expresso, jandira, barueri, itapevi, osasco, 
santana de parnaiba, carapicuiba, são paulo, grande, cotia, pirapora, noticia, 
noticias, cidade, cidade

1 COMENTÁRIO

COMENTAR

Por favor comente aqui
Por favor informe seu nome