Divulgação/Suseli Honório

Mesmo em tempos de pandemia, os alunos da Emef Marlene Pereira Santiago não perdem o interesse pelos estudos e estão movimentando as aulas remotas com o projeto “Declaração dos Direitos da Criança e Adolescentes Protagonistas”.

A iniciativa, que tem contado com grande participação dos professores, gestores e estudantes da unidade é do professor de matemática, Ricardo Cezar da Silva. De acordo com os gestores, o projeto está motivando a comunidade escolar. Está fazendo dos alunos grandes pesquisadores, transformadores e protagonistas de sua própria história, uma verdadeira valorização da identidade.

O projeto está resultando em trabalhos que vão muito além do ambiente escolar. “Trata-se de uma ação educativa comprometida com um processo de conscientização coletiva visando a preservação dos direitos universais da criança e adolescente, transformando-os em seres humanos protagonistas de suas histórias”, contou o professor Ricardo. Ele também explicou que “a matemática deve ser usada como ferramenta nos contextos histórico, geográfico, científico, com uma identidade particular, na busca de soluções para os nossos anseios”.

Maria Célia, diretora da escola, também está muito feliz com a expressiva participação de todos no projeto. “Em meio a dias tão incertos, os professores procuram se reinventar para atingir a aprendizagem dos alunos, por isso a iniciativa vem ao encontro das expectativas de unir alunos, pais e professores, visando ações positivas e reflexivas. A interação e empatia com os convidados realizada por meio de “Meets” é importantíssima, pois o compartilhamento das experiências faz com que os alunos se sintam mais motivados e confiantes, principalmente quando realizam suas apresentações, elaboradas sob a supervisão dos professores, para os convidados. Tenho convicção de que o impacto positivo na vida dos alunos será compensador na construção de um futuro cada vez mais humano”, contou.

Presença ilustre

Dentre uma série de participações especiais por intermédio de encontros remotos e pesquisas sobre atuações e exemplos de vida, está o artista plástico responsável pelas mais importantes capas de discos da Música Popular Brasileira, Elifas Andreato.

Recentemente o artista falou para aproximadamente 50 estudantes da escola. Ele orientou e respondeu perguntas. A aluna Júlia Silva foi uma das interessadas que perguntou tudo sobre seu interesse pelas artes, entre outras questões.

Outro importante nome que está sendo pesquisado é do neurocientista Miguel Nicolelis, como espelho positivo na produção de material de interface entre cérebro x máquina.

O projeto também visa conhecer, por intermédio de pesquisas, o cientista brasileiro, comandante das embarcações, Amyr Klink, que frequentou a região de Paraty com a família quando tinha apenas dois anos de idade. Essa cidade histórica do litoral brasileiro é o lugar que o inspirou a viajar pelo mundo.

Os estudos também visam estreitar laços com os acadêmicos da Freedom Writers Foudation, por intermédio da professora Erin Gruwel, de “Escritores da Liberdade”.

Fonte: Prefeitura de Barueri.

COMENTAR

Por favor comente aqui
Por favor informe seu nome