Segundo turno: eleitores de 13 estados e do Distrito Federal retornarão dia 28 aos postos de votação para escolher governadores  (Arquivo/Tânia Rêgo/Agência Brasil)

Para candidatos em 13 estados e no Distrito Federal, haverá disputa, nos próximos 20 dias, de olho no segundo turno (dia 28 de outubro) e com algumas peculiaridades, a participação de nomes que não eram apontados entre os favoritos e outros que estavam na liderança e perderam o privilégio na abertura das urnas.

Em Minas Gerais, no Distrito Federal e no Rio de Janeiro haverá segundo turno com candidatos em primeiro lugar que não apareciam entre os favoritos.

Em Minas, o candidato do Novo, Romeu Zema, conquistou o primeiro lugar, desbancando o governador, o petista Fernando Pimentel, que não conseguiu chegar ao segundo turno, e retirando do tucano Antonio Anastasia o favoritismo.

No Rio de Janeiro, o candidato do PSC, Wilson Witzel, derrotou o ex-prefeito Eduardo Paes (MDB) e retirou do segundo turno o senador e ex-jogador de futebol Romário (Podemos).

No Distrito Federal, houve uma surpresa: Ibaneis, do MDB, que não aparecia nas pesquisas de intenção de votos, foi para a primeira posição, mas o atual governador, Rodrigo Rollemberg (PSB), que aparecia em terceiro, conseguiu passar para o segundo turno.

Partidos

Com base nos dados divulgados, o PT e PSB elegeram três governadores cada. O DEM conquistou dois governos. Legendas que só obtiveram um eleito foram MDB, PP, PSD, PHS, PC do B.

Como a disputa ainda não acabou, o quadro partidário ainda pode mudar, considerando ainda que há alianças e acordos negociados para o segundo turno e os futuros governos.

Vitoriosos

Governadores de 13 estados saíram vitoriosos no primeiro turno: Acre, Alagoas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Paraná e Tocantins.

Na Região Nordeste, os sete governadores vitoriosos são aliados do candidato do PT, Fernando Haddad: no Ceará, Camilo Santana (PT); no Piauí, Wellington Dias (PT); na Bahia, Rui Costa (PT); em Alagoas, Renan Filho (MDB); no Maranhão, Flávio Dino (PCdoB); na Paraíba, João Azevêdo (PSB); em Pernambuco, Paulo Câmara (PSB).

Desses estados, somente Azevêdo, na Paraíba, não foi reeleito.

Na Região Norte, Mauro Carlesse (PHS) decidiu a disputa no primeiro turno no Tocantins. Carlesse é o atual governador, eleito após a cassação do mandato do emedebista Marcelo Miranda.

Em Goiás, o senador Ronaldo Caiado (DEM) foi eleito governador do estado pela primeira vez. Já no Espírito Santo, Renato Casagrande (PSB) voltará ao poder. O Paraná elegeu o estreante Ratinho Júnior (PSD).

Edição: Kleber Sampaio

Fonte: Agência Brasil-EBC

MANTENHA-SE INFORMADO COM O JORNAL EXPRESSO REGIONAL

COMENTAR

Por favor comente aqui
Por favor informe seu nome