Foto: Marcelo Cortes/CRF

A noite de sábado (2) no Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro, foi agitada. Primeiro, o Flamengo impôs ao Botafogo, líder isolado do Campeonato Brasileiro, sua primeira derrota jogando em casa nesta edição. O 2 a 1 para o Rubro-Negro acabou com os 100% de aproveitamento que o Glorioso mantinha como mandante. Após o jogo, o técnico Bruno Lage, do Botafogo, surpreendeu a todos na entrevista coletiva e, após afirmar que sofre pressão desde que assumiu a equipe, colocou o cargo à disposição. O clube ainda não se manifestou oficialmente sobre o assunto.

Técnico do Botafogo Bruno Lage

Técnico português Bruno Lage respondeu apenas um pergunta na coletiva de imprensa depois do jogo e, de forma surpreendente, colocou o cargo à disposição e saiu da sala – Vitor Silva/Botafogo/Direitos Reservados

O resultado, que alçou o Rubro-Negro aos 39 pontos, fechando a noite em terceiro lugar, não afetou a liderança do Botafogo, que tem 51 pontos, onze a mais do que o vice-líder Palmeiras, que enfrenta o Corinthians neste domingo, às 16h, fora de casa. No entanto, na entrevista coletiva após o jogo, o português Bruno Lage respondeu apenas uma pergunta, sobre as mudanças que promoveu no time titular, como a entrada de JP na lateral-direita. Em resposta longa, ele reclamou do pouco tempo de preparação após a derrota para o Defensa y Justicia, pela Copa Sul-Americana, na última quarta (30), questionou a arbitragem no Nilton Santos e, por fim, de forma surpreendente, deixou a sala após colocar o cargo à disposição devido às críticas que vem recebendo.

“Sobre essa coisa de só olharem para o meu percurso no Botafogo, acho que é uma pressão muito grande sobre os jogadores. E isso eu não admito. Só há uma forma de libertá-los dessa pressão. E por isso estou aqui perante vocês. Não falei com ninguém, pensei muito e neste momento coloco o meu lugar à disposição do diretor, à disposição do presidente. O que não posso permitir é que a pressão que está sendo exercida sobre mim seja exercida sobe meus jogadores. É isso que eu tenho para dizer. Meu lugar está à disposição de quem manda, sem qualquer outra coisa para dizer. Boa noite, obrigado”, disse Lage, antes de sair.

Mais cedo, a torcida alvinegra lotou o Nilton Santos mais uma vez, mas levou um susto logo no primeiro minuto. Após cruzamento rasteiro de Wesley pelo lado direito, o volante Marlon Freitas, ao tentar se antecipar para cortar, acabou se atrapalhando e finalizando contra o próprio gol. Pego de surpresa, o goleiro Lucas Perri não conseguiu evitar o gol contra.

Recuperado do baque, o Botafogo chegou ao empate aos 18 minutos. Victor Sá aproveitou sobra da defesa e finalizou com estilo para bater Matheus Cunha e igualar.

No segundo tempo, o Flamengo voltou à frente do placar aos 27 minutos. Bruno Henrique recebeu pela esquerda, cortou para o meio e acertou um belo chute de fora da área, marcando um golaço. O Botafogo ainda se lançou ao ataque, inclusive com Lucas Perri, mas não conseguiu a igualdade. No mesmo lance, Éverton Cebolinha teve a chance de marcar com o gol adversário vazio, mas foi desarmado.

Com a pausa para a data FIFA, as duas equipes terão um longo período sem jogos. O Flamengo volta a campo no dia 13, quando enfrenta o Athletico Paranense, em Cariacica. Três dias depois, o Botafogo visita o Atlético-MG, na Arena MRV.

Dois empates no sábado (2)

A 22ª rodada do Brasileirão foi inaugurada com dois jogos na tarde de sábado (2). No Estádio da Serrinha, em Goiânia, Goiás e Internacional ficaram no 0 a 0, em jogo de poucos destaques. O resultado estendeu duas sequências, uma de cada time: o Esmeraldino alcançou oito jogos sem derrota na competição, enquanto o Colorado está há dez partidas sem vencer no Brasileirão. O time, no entanto, segue vivo na Libertadores, classificado à semifinal. Na tabela do Campeonato Brasileiro, o Internacional soma 26 pontos, um a mais do que o Goiás. O time gaúcho é o 12º no momento, mas pode ser ultrapassado por Corinthians e Cruzeiro, enquanto o Goiás encerrará a rodada em 15º lugar.

Na Ligga Arena, em Curitiba, Athletico Paranaense e Atlético Mineiro empataram por 1 a 1. Paulinho abriu o placar para os visitantes na primeira etapa e Vitor Roque igualou já na reta final do jogo. O Furacão ainda teve o volante Fernandinho expulso. O jogador deixou o campo revoltado após levar o segundo amarelo em um lance em que acertou o rosto de Saravia com o braço.

O Furacão tem 34 pontos, momentaneamente na sétima posição, enquanto o Galo soma 31, ocupando provisoriamente a nona colocação.

Fonte: Agência Brasil-EBC