As equipes de resgate da Indonésia retomaram hoje (5) as busca de vítimas sob os escombros na região da ilha de Celebes, afetada pelo terremoto e tsunami da última sexta-feira (28). A região começa a recuperar a normalidade uma semana depois do desastre.

As autoridades fixaram esta sexta como prazo final para encontrar sobreviventes da catástrofe que, segundo o último balanço oficial, causou 1.424 mortes, deixou mais de 2,5 mil feridos e mais de 70 mil deslocados, além de vários danos materiais.

Em Palu, uma das áreas mais afetadas, a rede elétrica segue danificada em 60%, informou a companhia estatal de eletricidade, que espera restabelecer totalmente o serviço até o próximo dia 14.

Aproximadamente 800 pessoas passaram a noite no aeroporto, aguardando o momento de poder deixar a cidade, que já conta com grande presença de membros de organizações humanitárias, e que começou a mostrar os primeiros sintomas de normalidade com a abertura de alguns bancos.

Enquanto isso, várias organizações locais e internacionais se esforçam para enviar ajuda e assistência sanitária aos milhares de afetados, incluindo várias zonas como Labuan ou Wani, ao norte de Palu, mas quase não conseguiram ter acesso a essas regiões.

A Cruz Vermelha planeja distribuir alimentos não perecíveis no município de Sigi, onde a organização colabora na busca de dezenas de adolescentes de um acampamento religioso que foram soterrados por um deslizamento de terra.

Os parentes dos adolescentes, entre 11 e 15 anos, planejam se encontrar com as autoridades para determinar o número exato de desaparecidos que, segundo estimativa da Cruz Vermelha, seria em torno de 100.

*Com informações da Agência Brasil

Edição: Graça Adjuto

Fonte: Agência Brasil-EBC

MANTENHA-SE INFORMADO COM O JORNAL EXPRESSO REGIONAL.

COMENTAR

Por favor comente aqui
Por favor informe seu nome