A Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro (SMS) confirmou na tarde de hoje (4) que quatro pacientes morreram após o incêndio ocorrido ontem (3) na Coordenação de Emergência Regional da Barra da Tijuca (CER Barra), edifício anexo ao Hospital Municipal Lourenço Jorge (HMLJ). Até então, a informação oficial fornecida pelo órgão era de três mortes.

No CER, ocorre a triagem dos atendimentos: pacientes de urgência e emergência clínica recebem atendimento médico na própria unidade, enquanto os casos de trauma ou cirurgia são encaminhados para o HMLJ. Segundo a prefeitura do Rio, cerca de 900 pessoas são atendidas diariamente no local. Haviam 54 pacientes internados no setor atingido pelo fogo.

O incêndio começou por volta de 16h. De acordo com a prefeitura, o edifício foi evacuado a tempo e ninguém foi atingido pelo fogo. No entanto, quatro idosos que estavam internados morreram, três na tentativa de transferi-los para o HMLJ e um após a transferência para uma outra unidade de saúde não informada.

Em nota, a SMS lamentou as mortes e afirmou que os idosos estavam em estado gravíssimo e morreram porque seus quadros não permitiram que resistissem ao transporte. “A prefeitura do Rio segue atuando na CER Barra para que o local seja reaberto o mais rápido possível. Também está oferecendo toda a assistência necessária aos pacientes e familiares”, informa o órgão.

Assistentes sociais e uma psicóloga foram destacados para atender os parentes. A Secretaria Municipal de Conservação e Meio Ambiente (Seconserma) realizará, de forma gratuita, o enterro dos corpos das vítimas. Os sepultamentos estão sendo agendados hoje (4) e amanhã (5).

As causas do incêndio ainda estão sendo investigadas. Técnicos da Defesa Civil estão no local. Os bombeiros atuaram no local até as 23h e retornaram na manhã de hoje por conta de fumaças que voltaram a sair do prédio, provavelmente em função da ventania que atingiu a cidade durante esta madrugada.

O prefeito Marcelo Crivella publicou três vídeos nas redes sociais sobre as ações adotadas pelo município. Ele informou que os pacientes foram realocados não apenas para o HMLJ, em ala não afetada pelas chamas, mas também para outros hospitais municipais, federais e inclusive privados.

Segundo Crivella, equipes da prefeitura avaliaram a estrutura do imóvel neste domingo e já vão começar a planejar os reparos. “Assim que os peritos liberarem, nosso pessoal de engenharia vai entrar para refazer todos os circuitos elétricos e as redes de água. A parte de baixo queremos que volte a funcionar em poucos dias e a parte de cima terá que ser refeita.”

Edição: Carolina Pimentel
Fonte: Agência Brasil-EBC
*  Colaborou Raquel Júnia, da Rádio Nacional do Rio de Janeiro

MANTENHA-SE INFORMADO COM O JORNAL EXPRESSO REGIONAL

O seu Jornal, tudo que acontece na Grande São Paulo, no Brasil e no mundo. 
Principais manchetes do dia e notícias das cidades de Barueri, Osasco, Carapicuíba,
Jandira, Itapevi, Santana de Parnaíba, Cotia, Pirapora do Bom Jesus e muitas outras
cidades da Grande São Paulo.
jornal, expresso, regional, jornal expresso, jandira, barueri, itapevi, osasco, 
santana de parnaiba, carapicuiba, são paulo, grande, cotia, pirapora, noticia, 
noticias, cidade, cidades, brasil, mundo, informado, jesus, internados, emergencia,
morreram, incendio, transferencia, rj, tijuca, upa

COMENTAR

Por favor comente aqui
Por favor informe seu nome